The true cost – O custo real da indústria da moda

Eu estou pensando em fazer uma série de posts aqui no blog falando sobre consumo consciente, comércio justo e tudo relacionado a esses temas. Mas antes de começar eu quero recomendar o documentário que me fez pensar mais nesses assuntos e repensar a forma como eu consumo.
Eu conheci esse documentário através da Ana Soares (Hoje vou assim off). Eu fiz o meu curso de consultoria de estilo com ela no SENAC e em uma das aulas, falando exatamente sobre consumo, ela recomendou que assistíssemos esse documentário no netflix.

tumblr_static_titlecard_final_nogirl

Você já se perguntou como uma fast fashion consegue praticar preços tão baixos nas suas peças? Uma camiseta branca por mais simples que seja exige trabalho para ser feita, e trabalho humano. Além da costureira você precisa de matéria prima, um espaço físico, máquinas, energia elétrica, água. Depois de pronta você precisa armazenar, transportar etc etc São muitas etapas para que aquela camiseta branca chegue até você.
Só que quando ela chega ela custa R$20. Você já parou para pensar como isso é possível? Você pode argumentar que eles produzem em quantidade e isso acaba barateando os custos. Mas não, mesmo assim esse valor é surreal para sustentar uma cadeia tão grande. Alguém está deixando de ganhar alguma coisa para você pagar tão barato nessa camiseta.
Você já olhou a origem das suas roupas? Garanto que a maioria é de fora do Brasil, e certamente vem de lugares como Bangladesh, China, Índia e etc Aí a peça chega aqui a R$20. Alguém está pagando essa conta e não é você.
É claro que eu já tinha parado para pensar nessas questões. Mas ai eu passava na loja via aquela peça tão baratinha me achava muito espertona e esquecia todo o resto. Mas foi durante o meu curso que eu comecei a dar mais atenção a esses detalhes e pensar mais no que eu estou consumindo e de onde isso tudo vem. Eu preciso ter consciência do que eu visto, do que eu consumo para só então poder passar isso para alguém. E foi depois dessas aulas que eu assisti “The True Cost”.

Eu não quero entrar em detalhes pois acho que você precisa ver para saber do que se trata. Mas tenho uma pergunta: Está preparado para levar um soco no estômago?
Pois foi isso que eu senti ao assistir esse documentário. Porque pensar sobre esses assuntos e imaginar como essa cadeia funciona é muito diferente de você ver. O documentário não trata de nada novo, nada que já não tivéssemos ouvido falar. Mas ver é muito diferente.
Eu assisti ao documentário já querendo que ele acabasse. Eu fiquei irritada, incomodada, tive pena, me senti péssima comigo mesma e com o mundo e eu chorei. Me senti impotente. Olhei meu armário e vi que eu fazia muito mais parte daquilo do que eu gostaria. Como disse uma amiga: “As roupas pingam sangue.” E é muito triste fazer essa constatação.

truecost
Depois disso resolvi que precisava mudar, rever meus hábitos de consumo, fazer alguma coisa.Para começar, estou evitando as fast fashion e outras lojas/marcas que estejam de alguma forma envolvidas com trabalho escravo. Procuro consumir mais de marcas/lojas que tenham a produção no Brasil e que praticam o comércio justo. Além disso procuro passar essa mensagem e conscientizar as pessoas que estão ao meu redor. É pouco, mas é o que está no meu alcance. De pouquinho em pouquinho vai ser muito. Por isso resolvi começar a falar desses assuntos no blog.
Não é um processo fácil e é claro que eu não parei totalmente de comprar nessas lojas, mas eu evito. Não virei a pessoa mais maravilhosa e consciente do mundo da noite para o dia, estou longe disso. Mas como a própria Ana já disse: “se a minha balança tiver que pender pra um lado, eu prefiro que seja mais pro lado do bem do que do mal. E esse é sim um caminho sem volta que o mercado precisa acompanhar.”

Nos próximos posts vou dar dicas de outros documentários sobre o assunto, vou falar mais sobre consumo consciente, vou dizer onde você pode ver se uma marca está ou não envolvida com trabalho escravo, vou falar sobre comércio justo e vou indicar marcas nacionais que estão de acordo com esses conceitos. Quem tiver mais sugestões de temas pode entrar em contato.

Assistam ao documentário e me contem depois. Quem tiver mais documentários para indicar pode deixar aqui nos comentários ou no e-mail contato@vanessaviana.com.

 

Beijos!!

Vanessa Viana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s